Regência Verbal: O QUE É ISSO?

Assim como no português, ao construir frases em inglês, muitas vezes, você precisará unir dois ou mais verbos para dizer o que deseja. Por exemplo,

‘eu queria ir‘ (2 verbos)

‘eu me recuso a cantar‘ (2 verbos, ligados por ‘a’),

‘eu tenho que sair‘ (2 verbos, ligados por ‘que’ no português),

‘eu gosto de dançar‘ (2 verbos, ligados por ‘de’)

Nos exemplos acima, você pode ver como cada verbo exige uma determinada estrutura, às vezes, se usa o infinitivo logo spós o verbo, outras vezes, se usa uma preposição (a, de) ou um pronome (que).

De forma simplicada, podemos entender que essas concordâncias entre verbo e seu complemento se chamam regência verbal.

Na nossa língua materna, fazemos essas junções – de verbo com verbo – naturalmente. Sabemos que sempre que usarmos o verbo ‘gostar’, sempre usaremos ‘de + um verbo no infinitivo’, esteja o verbo ‘gostar’ no presente, no passado ou no futuro: Eu gosto de falar inglês. Eu gostei de falar com ela. Eu gostaria de falar com ele.

E, mesmo em português, muitas vezes utilizamos a regência em desacordo com a forma culta. Eu mesma, quando falo, uso “eu tô indo no mercado”, apesar de saber que o ‘correto’ (forma culta) seria “eu estou indo ao mercado”. Bom, mas isso é o uso coloquial e blá blá blá… Então, vejamos o uso da regência verbal em inglês, iniciando hoje, com a construção verbo + to + verbo.

Ou seja, para construir frases ‘bonitinhas’ (leia: gramaticalmente corretas) em inglês, você deverá dedicar-se um pouco mais, pois a regência verbal da estrutura inglesa não é natural para nós, e também não é sempre igual ao português, isto é, você não pode simplesmente aplicar as regras do português ao inglês (um tanto óbvio isso, né, mas de qq maneira, vou deixar, para os mais ingênuos :D). Um exemplo disso: o verbo gostar em inglês não é seguido de preposição nenhuma, ao contrário do português:

– Eu gosto de desenhar. –> I like drawing <– em inglês, não tem ‘de’ (of).

.

Regência Verbal: VERBO + TO + VERBO

Segue logo abaixo uma lista de verbos que devem ser seguidos de TO, independetemente do tempo verbal em que forem empregados. Sendo assim, se o verbo “agree” for seguido de um verbo, os dois têm que ser ligados por “to”: agree (seja no presente, passado, futuro, etc.) + to + (verbo na forma base).

AGREE TO – ARRANGE TO – ATTEMPT TO – DECIDE TO –
DESERVE TO -EXPECT TO – FAIL TO – FORGET TO -HESITATE TO – HOPE TO – LEARN TO – MANAGE TO -NEED TO – OFFER TO -PLAN TO – PRETEND TO – PROMISE TO -REFUSE TO -SEEM TO – TEND TO – TRY TO – WANT TO – WOULD LIKE TO – WOULD LOVE TO

Alguns exemplos:

  • We need to solve this mystery.
  • He offered to help to carry the shopping bags
  • She plans to travel around Australia next year.

Se os verbos acima não forem seguidos de outro verbo, então, não se usa TO:

  • We need some help.
  • He offered me U$80 for the book.
  • They were very busy planning the campaign.

Atenção com os verbos ‘love’ e ‘like’. Quando estão junto com ‘would’, são seguidos de TO + verbo:

WOULD LIKE TO: gostaria de

WOULD LOVE TO: adoraria

  • Would you like to see a movie with me?
  • I would love to travel to Bahia on my next vacation.
Anúncios